A consortium of clean energy developers has applied for permission to build a gigantic solar power plant on the edge of the Sahara desert, which will be linked to Europe by a number of undersea cables and could power over 5 million homes.

TuNur’s planned project in Tunisia hopes to tap into the Sahara desert’s vast potential to provide solar power. Its request to the Tunisian energy ministry envisages a facility in the southwest of the country that will produce 4.5GW of power.

Chief Executive Kevin Sara claimed that an initial 250MW could be up and running, powering Europe via an interconnector with Malta, by 2020. It would mean an extra 1,000GWh of clean power a year being made available to the European grid.

Italy and Malta’s energy grids are already connected via a 95km link that came online in 2015.

Leia a Matéria Completa aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No dia mundial do pedestre, pouco a comemorar em São Paulo.
O número de pedestres mortos aumentou 25% nos primeiros meses do ano em relação ao ano passado. Para cada morto, uma média de outros 7 machucados.
As calçadas continuam esburacadas, desniveladas, tomadas por acessos a garagens e degraus.
Os construtores de estações e terminais pensam em tudo, mas esquecem dos acessos de pedestre e qualquer conforto aos passageiros, como bancos para esperar o transporte.
Os motoristas de ônibus continuam freando bruscamente e fazendo manobras arriscadas, como se os passageiros fossem mercadorias.
Os motoristas de carros estão cada vez mais olhando para seus celulares e menos para a rua.
Rachas de madrugada terminam em acidentes e mortes.
Na periferia, quilômetros e quilômetros de ruas não têm calçada e os pedestres disputam espaço com uma lata de uma tonelada.
As pontes e viadutos não têm acessos, nem faixas de pedestres e os motoristas acham perda de tempo esperar pela travessia de pedestres.
Os sinais de trânsito e as faixas são furados por motociclistas, em qualquer lugar, a qualquer hora.
Os gestores municipais e estaduais pouco pensam na atividade mais corriqueira na cidade. Andar.

 

Leia a Matéria Completa Aqui.

O Brasil acaba de atingir a marca de 100 MW de potência acumulada em sistemas de microgeração e minigeração distribuída solar fotovoltaica instalados em residências, comércios, indústrias, edifícios públicos e na zona rural. Segundo mapeamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, a fonte solar fotovoltaica lidera com folga o segmento de microgeração e minigeração distribuída, com 99% das instalações do País.

De acordo com a associação, o Brasil possui atualmente 12.520 sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede, trazendo economia e engajamento ambiental a 13.897 unidades consumidoras, somando mais de R$ 850 milhões em investimentos acumulados desde 2012, distribuídos ao redor de todas as regiões do Brasil. Atualmente, consumidores residenciais lideram o uso da energia solar fotovoltaica, somando 42% da potência instalada no País, seguidos por empresas dos setores de comércio e serviços (38%), indústrias (11%), poder público (5%) e sistemas localizados na zona rural (3%).

Quando o número de sistemas instalados é avaliado, a liderança dos consumidores residenciais fica ainda mais visível, com 80% dos sistemas instalados em residências, seguido por empresas dos setores de comércio e serviços (15%), indústrias (2%), consumidores rurais (2%) e outros tipos, como consumidores do poder público (1%), serviços públicos (0,2%) e iluminação pública (0,1%).

Leia A Matéria Completa Aqui.