Publicações

Plano de gerenciamento de energia da Cidade Universitária
Tamanho:
3.15 MB
Data:
28 Janeiro 2020

O Fundo Verde de Desenvolvimento e Energia para a Cidade Universitária da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Fundo Verde UFRJ) foi instituído pelo Decreto Estadual nº 43.903 de outubro de 2012, e tem por objetivo a elaboração de projetos de infraestrutura sustentável que atuem nos setores: (i) geração e eficientização do consumo de energia; (ii) redução do consumo de água; (iii) gestão de resíduos; (iv) mobilidade urbana; e (v) monitoramento de indicadores no campus. Esses projetos são gerenciados pelo escritório de projetos do Fundo Verde e pela Fundação de Apoio da UFRJ – COPPETEC, e contam com o auxílio de diversos setores da UFRJ em sua implementação. A execução dos recursos oriundos do fundo deve ser autorizada por um conselho, o qual é formado por representantes das iniciativas pública e privada, da universidade, e profissionais de notório saber nas áreas de atuação do Fundo Verde.

A Cidade Universitária é o principal campus da UFRJ, com números expressivos de área, de pessoas e veículos circulando por ele, os quais são equivalentes aos de uma cidade de pequeno/médio porte, sendo eles: uma área de 5.2 km²; população estimada de 60.000 pessoas, com uma média de 100.000 pessoas circulando pelo campus por dia; e 25.000 veículos passando diariamente pelo campus. Sendo assim, a Cidade Universitária da UFRJ, pode ser considerada um laboratório urbano, no qual diferentes projetos e iniciativas vêm sendo implementados, visando torná-la um modelo de cidade sustentável.

Relatório MagLev
Tamanho:
756.65 kB
Data:
25 Setembro 2018

A necessidade de transporte público eficiente, não poluidor, com custos de implantação e manutenção competitivos, faz parte das prioridades do mundo moderno, onde a maioria da população se concentra em metrópoles. Cidades que dispõem de uma extensa malha de metrôs subterrâneos são consideradas modelo de solução. No entanto, o custo de implantação destas vias encontra-se entre R$ 100 Milhões e R$ 300 Milhões por km, dependendo do tipo de subsolo.

Relatório Integra UFRJ 2017
Tamanho:
971.35 kB
Data:
18 Setembro 2018

ANÁLISE DO USO DO SISTEMA DE BICICLETAS COMPARTILHADAS PROJETO INTEGRA UFRJ - 2017

Booklet - Análise de Alternativas de Mobilidade de baixo carbono
Tamanho:
2.43 MB
Data:
20 Março 2017

Resumo: O aquecimento global é uma realidade que coloca em risco a vida no planeta e tem uma relação direta com o aumento da emissão de gases poluentes, principalmente, daqueles derivados da queima dos combustíveis fósseis (Schipper et al., 2000). A fim de garantir o crescimento econômico sem comprometer o clima da Terra, organizações de todo o mundo têm buscado alternativas para reduzir suas emissões de poluentes, com destaque para o dióxido de carbono (CO2) que é o principal gás do efeito estufa.

Sumário Executivo - Análise de Alternativas de Mobilidade de baixo carbono
Tamanho:
1023.15 kB
Data:
20 Março 2017

Resumo: O aquecimento global é uma realidade que coloca em risco a vida no planeta e tem uma relação direta com o aumento da emissão de gases poluentes, principalmente, dos gases que são derivados da queima dos combustíveis fósseis, usados sobretudo no setor de transporte, fortemente dependente do uso de motores de combustão interna que utilizam gasolina ou diesel. Outro aspecto importante nessa questão são as cidades. Elas possuem um papel significativo nas emissões de CO2, pois atraem pessoas em busca de bens, serviços, oportunidades de emprego e qualificação profissional, aumentando a demanda por transportes, bem como a intensificação de seus impactos ambientais e sociais. Sendo assim, a mobilidade urbana representa um desafio para a sociedade, não apenas em termos de deslocamento de pessoas, mas também sob a ótica dos impactos ambientais e sociais.

 
 
Powered by Phoca Download