Histórico

Criado pelo decreto estadual N° 43.903/2012, o Fundo Verde de Desenvolvimento e Energia para a Cidade Universitária da Universidade Federal do Rio de Janeiro recebe recursos oriundos da isenção do imposto ICMS, cobrado pelo governo do estado do Rio de Janeiro, sobre a conta de energia elétrica do campus da Cidade Universitária – UFRJ. Esta receita é revertida para projetos de melhoria da mobilidade, uso da energia - eficientização e produção a partir de fontes alternativas -, redução do consumo de água, resíduos e monitoramento de indicadores no campus. O recurso disponível para o Fundo Verde - UFRJ é de aproximadamente R$7 milhões/ano, e é gerenciado pelo escritório de projetos do Fundo Verde e pela Fundação de Apoio da UFRJ- COPPETEC. Todos os gastos são submetidos a aprovação de um conselho, formado por representantes da iniciativa pública e privada, da universidade, e profissionais de notório saber nas áreas de atuação do Fundo. O início do planejamento e estruturação do escritório de Projetos do Fundo Verde UFRJ, começou no ano de 2013, e durante o ano de 2014 foram estabelecidos projetos e parcerias, com o objetivo principal, neste primeiro ano, de conhecer melhor a dinâmica dos aspectos de sustentabilidade da Cidade Universitária. Neste contexto, o Projeto Base de dados e Monitoramento da Cidade Universitária foi idealizado e já disponibiliza uma base georreferenciada para acesso público.

Até o final do ano de 2014, o Fundo Verde - UFRJ financiou 22 bolsistas, sendo destes 7 alunos de graduação, 11 cursando mestrado ou doutorado e 4 pesquisadores/ professores. Os bolsistas participaram de projetos nas áreas de atuação do Fundo e se dedicaram principalmente no levantamento de dados para construção da "Base de Dados e Monitoramento da Cidade Universitária da UFRJ", que resultou também, na elaboração de 5 relatórios técnicos, publicados no site do Fundo Verde (www.fundoverde.ufrj.br). A participação de estudantes nos projetos é um importante passo na esfera social da sustentabilidade, estimulando um pensamento ambientalmente responsável na formação de profissionais.

Os projetos estão enquadrados em quatro linhas de atuação/ programas: Água; Estudos de Viabilidade Técnica e Econômica; Energia; e, Mobilidade. Além de projetos gerais como a Base de Dados e Monitoramento e o Concurso Soluções Sustentáveis Fundo Verde.

figura 1