imageParis deve ser a primeira metrópole a contar com táxis aquáticos. A iniciativa inovadora é da Seabubbles, uma startup que espera lançar o serviço a partir de junho deste ano.

Por enquanto, a empresa já desenvolveu protótipos de pequenos barcos elétricos, cujas baterias são abastecidas por estações de recarga abastecidas por energia solar e geradores que produzem eletricidade aproveitando a força das ondas.

Confira matéria na integra AQUI

riverwalk san antonio flickr usuario tim timothy pearce licencia cc by 2.01Recuperar os espaços abandonados ou descuidados para transformá-los em novos lugares, voltados à população, é atualmente o foco de diversos projetos que, independentemente de sua escala, estão contribuindo para melhorar a qualidade da vida nas cidades.

Confira a Matéria na integra AQUI

papel de palha da cana 1 601x325 v2Foi instalada, no interior do estado de São Paulo, a FibraResist, primeira fábrica do mundo capaz de produzir matéria-prima para o papel a partir da palha de cana-de-açúcar. Esse processo inovador permite fabricar um papel biodegradável, de excelente qualidade e com valor de mercado competitivo com os papéis que utilizam pinus e eucalipto.

Nesse novo processo a palha é triturada e limpa, sendo em seguida acrescentado um produto químico capaz de separar a fibra da celulose. Após isso a fibra é reidratada, sendo transformada em uma pasta. É a partir dela que as indústrias produtoras de papel conseguirão fabricar cartolina, papel jornal e papel tissue (utilizado em papel higiênico e guardanapos). Porém, com o rápido avanço da tecnologia, em breve será possível ampliar a gama de opções de papéis que poderão ser fabricados a partir da palha de cana-de-açúcar. O processo de produção da pasta não agride o meio ambiente em nenhum momento, já que não há a emissão de poluentes.

Além disso, para produzir uma tonelada de papel é necessário aproximadamente 3,7 toneladas de bagaço de cana. Atualmente a indústria de celulose chega a utilizar até 14 toneladas de eucalipto para produzir a mesma tonelada.

Mesmo com o avanço da tecnologia digital o papel ainda é muito consumido no Brasil, principalmente no meio corporativo, como explica Anderson Martins da ImpressorAjato.com , loja virtual especializada em artigos para impressão para pequenas e médias empresas.

“As empresas estão sempre buscando encontrar novas soluções para reduzir o consumo de papel, seja reutilizando folhas ou investindo em novas impressoras que contam com diversas funções feitas para reduzir o desperdício. Logo, tecnologias sustentáveis para produção de papéis tendem a conseguir uma rápida aceitação por parte desses consumidores”.

Operando com apenas 25% da capacidade, a fábrica pretende aumentar gradualmente sua produção, trabalhando em parceria com cooperativas da região, gerando novos empregos. Mas, com certeza, o grande beneficiado será o meio ambiente.

Fonte: EngenhariaE