As redes inteligentes de energia elétrica ensaiam os primeiros passos em várias cidades do país. A maioria dos projetos é tocada dentro do programa de pesquisa e desenvolvimento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que estipula que 0,5% da receita operacional líquida das concessionárias seja investido em inovação.

Leia a matéria aqui.