revista da light

Implantado em 2013, o Fundo Verde tem por objetivo de fomentar projetos de infraestrutura sustentável em geração e racionalização do uso de energia, água e mobilidade urbana, áreas consideradas centrais no setor de eficiência energética global. O Fundo é fruto de uma parceria entre o Governo do Estado do Rio de Janeiro, a UFRJ e a Light, tendo sido instituído pelo Decreto Estadual nº 43.903/2012, que isenta a universidade do recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na conta de energia da Cidade Universitária. Essa iniciativa conta com um orçamento anual de cerca de R$ 7 milhões. A gestão dos recursos é feita por um conselho composto por integrantes do Governo do Estado, da UFRJ e da Light.

O acordo foi assinado no final de 2012, e dois anos depois já é possível conferir os primeiros resultados dos projetos.  Entre as muitas frentes em inovação e projetos pilotos demonstrativos, vale destacar que foram instalados nos postes de luz módulos fotovoltaicos para a geração de energia, que beneficiam não só o campus como toda a rede ao entorno da UFRJ. Está prevista também a modernização do sistema de energia do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG), no Hospital Universitário, e a implantação de energia solar fotovoltaica em outros prédios do campus, o que contribuirá com a melhoria da eficiência energética, otimizando recursos.

Existem outros importantes projetos em andamento, como o estacionamento solar fotovoltaico, que vai gerar energia renovável e melhoria dos espaços urbanos com sombra para os carros; e o programa de mobilidade urbana, que conta com um veículo movido a biodiesel de óleo residual, doado pelos restaurantes do campus, para o transporte interno nos horários críticos; com a aquisição de jardineiras elétricas utilizadas para o transporte de alunos e funcionários dentro da Cidade Universitária; e com um novo sistema cicloviário. As ações não param por aí e beneficiam até o alojamento e o grêmio estudantil, que, por meio de coletores solares, produzirão água quente (texto adaptado da Revista de Eficiência Energética da Light, nº 5, pág 40-41, novembro 2014).

Confira a matéria na íntegra clicando aqui.

Kids Footwear Online dress